Elenco de Miscast traz “A” Game na edição de 2013

mcc-web

O Miscast este ano teve um gostinho super especial, pois marca um ano que estou como colunista do Funny Girl. E tem sido ótimo dividir as minhas histórias da Broadway com vocês!

tn-500_mccwm1000183012Além do concerto em que os atores fazem papéis que normalmente não seriam contratados para fazer, o Miscast Gala é um evento que busca arrecadar fundos para o MCC através da venda de ingressos para o evento e de um leilão silencioso feito especial para os amantes de teatro. O MCC ainda aproveita a noite para homenagear pessoas da indústria que tem feito um trabalho especial para a comunidade. A homenageada da noite foi a maravilhosa Judith Light, atriz que garantiu um evento cheio de celebridades na plateia para celebrar com a colega. O evento contou também com a presença da ilustre produtora de teatro e chair do MCC, Daryl Roth, que está nas primeiras previews de seu novo musical Kinky Boots.

Fugindo um pouco da parte séria do evento, posso dizer com segurança que este concerto foi um dos mais inusitados que eu já havia assistido. Após as grandes surpresas do ano passado, em destaque o número com coreografia de Anything Goes feito por Jonathan Groff, os participantes do Miscast este ano tiveram que aumentar o nível e trazer o seu A Game para poder superar o então chamado “King of Miscast”. Por isso, houveram muitas surpresas, coreografias e pares bizarros! Pode se dizer que este foi o ano das mulheres e das irmãs – mas já já explico. Até mesmo o apresentador do evento este ano, Victor Garber, ator dos premiados filmes Argo, Titanic e do seriado Alias, não resistiu a brincadeira e se juntou aos convidados do ano no palco.

O elenco de peso deste ano contou com os já Miscast Regulars Jonathan Groff (Spring Awakening), Nicole Parker (Wicked), Cheyenne Jackson (Xanadu) e Jane Krakowski (Nine). E com os novatos: Christian Borle (Peter and the Starcatcher), Jeremy Jordan (Newsies), LaChanze (The Color Purple) e a surpresa da noite: Sierra Boggess (Phantom of the Opera e Little Mermaid), além de uma breve participação de Michael Mandell (Elf).

4.184527O show começou com um dueto engraçadíssimo de Jonathan Groff e Christian Borle cantando “If Momma was Married”, de Gypsy. O número foi seguido de duas apresentações mais sérias, porém lindas, de Sierra Boggess cantando “Stars” de Les Miserables e Nicole Parker com “I Cannot Hear the City” de Sweet Smell of Success. O segundo número de irmãs foi de Cheyenne Jackson e Jeremy Jordan, que interpretaram Daisy e Violet, as gêmeas siamesas de Side Show. Pela diferença de altura dos dois, uma pequena plataforma foi trazida ao palco para que Jeremy pudesase ficar na mesma altura que Cheyenne. Os galãs da Broadway se certificaram de cantar grudados até o final do número – o que garantiu risadas desde os primeiros momentos. A dupla cantou “Who Will Love me As I Am”, subindo o tom até chegar no original cantado por Alice Ripley e Emily Skinner, com direito a observação escrita no telão.

O terceiro número de irmãs foi provavelmente o mais engraçado dos três. Após explicar seu grande amor por musicais, Christian Borle e Michael Mandel “abriram” para alguém do público participar do número. O “escolhido” foi Victor Garber e o trio cantou “Matchmaker” de Fiddler on the Roof, incluindo guardanapos como lencinhos na cabeça. Foi realmente uma highlight da noite! Claro que depois de tanto rir, Cheyenne Jackson teve que acalmar o público e sem dúvida fez todas as mulheres e gays da plateia se apaixonarem ainda mais por ele ao cantar “No One Is Alone” de Into the Woods. O número foi seguido por Nicoler Parker interpretando, em full Norbert Leo Butz Style, a canção “Don’t Break The Rules” com direito a figurino, coreografia original e até o ensemble de Catch me if you can. Uma excelente resposta a apresentação de Jonathan Groff do ano passado. Norbert teria ficado orgulhoso.

4.184528LaChanze, apesar da linda voz e carisma incomparável, fez dois números que mostraram seu talento, mas não muito sua personalidade. Ela cantou “I am Changing” de Dreamgirls, mesmo que não tenha exatamente o perfil da personagem Effie, fugiu um pouco do tema. E “We can Never go Back to before” de Ragtime, que sofreu um pouco por estar já com a voz cansada do número anterior. Enquanto isso, a grande surpresa da noite foi quando Sierra Boggess resolveu incorporar Britney Spears cantando  o que seria a versão da princesa do pop da música “Think of Me” de Phantom of the Opera. Foi um dos raros momentos em que eu literalmente chorei de rir durante um espetáculo. A apresentação foi maravilhosa! Cheia de riffs, rebolados, aquela atitude de “couldn’t care less” e uma latinha de coca-cola. Sinceramente, não achava que Sierra tinha tanto senso de humor.

E quando achávamos que a noite não poderia ser mais surpreendente, eis que surge Jeremy Jordan para cantar “Let Me Be Your Star” do seriado televisivo Smash. Ele iniciou uma explicação sobre a escolha da música, pois durante a sua carreira toda tinha sempre um outro ator que acabava roubando seus papeis.  No caso, uma leve alfinetada a Jonathan Groff, que muitas vezes competiu com ele pelos mesmos personagens. A música se tornou um dueto de competição entre os dois, em que Jeremy fez o papel de Karen e Jonathan de Ivy, até chegar ao ponto de os dois aparecerem no palco com uma peruca loira de Marilyn, e sair correndo pela plateia.

6.184532

Aí quando o público realmente estava convencido que nada mais poderia superar este número, Jane Kakrowski foi ao centro do palco e começou a explicar que já há dois anos ela queria fazer esta especifica apresentação no Miscast e que quando apareceu a oportunidade ela ficou um pouco intimidada por não saber o que fazer. O diretor do show colocou ela em contato com os originais da peça e a coisa começou a se montar. Então Jane colocou um chapéu de um formato utilizado apenas em um musical na Broadway antes e ao mesmo tempo apareceu no telão o nome do personagem: Usnavi, In The Heiths. O público foi a loucura! A atriz ARRASOU no rap de abertura do musical, acompanhada pelo ensemble original, seus vocalistas e coreografias.

Com esta “pequena” review, não preciso nem dizer o quanto o Miscast de 2013 foi sem comparação a qualquer outro. Ainda não há videos disponíveis, mas assim que tivermos acesso a eles, postaremos aqui. Foram muitos os números imperdíveis este ano e vale a pena assistir!

O elenco de 2014 que se prepare! Será um evento ainda mais incrível!

4.184530

2 comentários

  1. […] prometido no post em que contei tudinho que rolou no Miscast 2013, aqui está o vídeo com melhores momentos do […]

  2. […] prometido no post em que contei tudinho que rolou no Miscast 2013, aqui está o vídeo com melhores momentos do […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: