Sam Raimi fala sobre “Oz: Mágico e Poderoso”

A7qZPvHCQAEwDfS

A estreia de Oz: Mágico e Poderoso está chegando e enquanto esperamos a Disney vai liberando materiais do filme para ficarmos ainda mais ansiosos, claro. Além de fotos e vídeos, o estúdio fez entrevistas com elenco e diretora, as quais vocês poderão ver aqui no Funny Girl ao longo dos próximos dias.

Para começar, convocamos senhor Sam Raimi, responsável pela adorada trilogia do Homem-Aranha, e que agora dirige esta adaptação que conta uma história que se passa antes da contada no clássico de L. Frank Baum e chega aos cinemas no dia 8 de março:

Sam+Raimi+Premiere+Walt+Disney+Pictures+Oz+O2Q84zBUtCGlO que em Oz: Mágico e Poderoso (Oz The Great and Powerful) chamou a sua atenção para este projeto?

Eu li o roteiro e me apaixonei por ele. Achei que era muito envolvente e que tinha um ótimo protagonista, cheio de defeitos, que eu realmente gostei. Eu adorei o aspecto da aventura e, finalmente, a transformação do personagem – ele tinha uma característica edificante. Eu adoro quando os filmes levantam o meu astral.  Achei que talvez Oz: Mágico e Poderoso (Oz The Great and Powerful) pudesse ter o mesmo efeito no público e que ele seria um ótimo filme de fantasia.

Qual foi sua visão inicial para o filme?

Minha visão inicial era a mesma que o roteirista Mitchell Kapner tinha. Acho que fiquei envolvido com esta história e com a visão de L. Frank Baum e eu realmente vi o filme do modo que eles contaram como escritores. Foi como começou.

Como este filme se compara em tamanho e sensação aos filmes anteriores que você fez?

Este é um filme muito grande. É gigantesco em escala. O mundo de Oz, da forma como L. Frank Baum criou, tem muitos países, terras e mares diferentes, além de desertos intransponíveis.  Então tem que ser em uma escala imensa porque é um mundo inteiro.  Ainda que os filmes do Homem-Aranha fossem grandes, tratava-se de um personagem fantástico em uma cidade que conhecíamos, Manhattan.  Não foi a criação de um mundo inteiro. Foi isso que Baum fez em seus livros. Ele criou todo o mundo de Oz. E é a maior produção com que já me envolvi. Foi o maior desafio criativo que minha equipe criativa e eu já tivemos que enfrentar.

Por que você decidiu filmar em 3D?

Quando entrei no projeto, o primeiro rascunho do roteiro já existia e eu soube que o produtor Joe Roth e os Walt Disney Studios queriam fazer o filme em 3D. Eu achei uma boa ideia. Eu acho que para este projeto, o fato de que ele apresenta ao público o mundo fantástico de Baum e pode dar um senso de dimensionalidade, um senso de espaço, é muito empolgante.

Fale sobre os cenários que Stromberg desenhou e o fato de que você não trabalhou exclusivamente em uma tela verde e azul.

Para mim era importante ter muitos cenários para os atores.  Eu realmente queria que eles tivessem algo que fosse real para que pudessem tocar e ver. Eu não me importava se eles tivessem que imaginar o mundo fora da janela, mas eu queria que fosse um lugar de verdade, tanto quanto possível.  E acho que Robert Stromberg, de seu ponto de vista, também queria o maior número de cenários possível porque, dessa forma, nós poderíamos manter o controle sobre o visual do filme. 

Quando os artistas de CG assumirem, eles terão um entendimento muito claro do que estamos buscando. É mais uma continuação do que estabelecemos no set, e não a invenção de um mundo por conta deles sem a nossa supervisão.

sam-raimi-cc-ozFale sobre o elenco que você reuniu para este filme. Por favor, comece por James Franco, que interpreta Oscar Diggs, também conhecido por Oz.

James Franco está ótimo no papel de Oz. Ele é engraçado e encantador, e tem um coração enorme que ele compartilha com o público. Eu adoro trabalhar com James.  Ele é um amigo. Ele é muito natural e sabe como pegar um momento e fazê-lo funcionar para o filme. Ele é bonito, charmoso e sabe como usar bem seu corpo em suas atuações.

Eu adoro Mila. Ela é engraçada e vibrante. É realmente uma fonte de energia positiva no set. E ela e James têm uma comunicação muito especial. Eles são amigos e já fizeram algumas coisas diferentes juntos no passado. 

Rachel é uma atriz muito consagrada em todo o mundo. Eu fiquei empolgado quando ela aceitou o papel. Ela consegue fazer tudo de forma muito real e, neste filme, que tem tantos elementos fantásticos, eu precisava que os atores tivessem desempenhos realistas para fundamentar o público na realidade do lugar. Eu adoro o desempenho de Rachel como Evanora porque ela tem que fazer de duas maneiras e ela faz isso muito bem.

Para interpretar Glinda, a bruxa boa, eu precisava primeiro e principalmente de uma grande atriz, mas ela também tinha que ser uma boa pessoa. Michelle tem um verdadeiro espírito positivo e uma profundidade de alma. Ela é uma boa pessoa. Acho que eu precisava disso na atriz que fosse interpretar Glinda porque quando a câmera fecha no rosto do ator e você olha dentro dos seus olhos, dá pra saber se eles têm ou não uma boa alma. Não dá pra fingir isso. Michelle tem uma boa alma.

Fale sobre os diferentes povos que você criou para o filme, os tinkers e os munchkins.

É, tem muitos povos diferentes no filme. No reino do Glinda, o Quadrante Sul da Terra de Oz, nós temos os quadlings, os tinkers e os munchkins. Os tinkers são liderados pelo mestre Tinker, interpretado por Bill Cobbs. Ele faz um trabalho fantástico porque é muito experiente e expressivo.  Ele está ciente das verdadeiras motivações do mágico, mas Glinda o inspira ter fé. Então, mesmo um homem sábio pode aprender algo no que diz respeito a questões do coração.

Fale sobre Michael Kutsche e a concepção das criaturas.

Eu trabalhei com Michael Kutsche em um filme de animação e era um grande admirador de seu trabalho.  Então, quando Robert sugeriu seu nome, eu achei uma excelente escolha. Nós o deixamos ler o roteiro e eu conversei sobre os personagens com ele. Eu disse a ele o que eu achava que eles representavam do ponto de vista dramático, o que eles significavam do ponto de vista temático para mim. Então eu o deixei analisar o roteiro por um tempo e ele começou a apresentar desenhos dos personagens com os figurinos interpretando um momento do filme. Eles eram fantásticos. Logo de cara ele teve a visão do filme que se encaixou na ambientação de Robert Stromberg. Michael é um visionário e os personagens realmente ganharam vida naqueles desenhos.

BABqsIbCYAEvWZgFale sobre o trabalho de ação neste filme.

Há três bruxas no filme e todas têm poderes sobrenaturais.  Elas voam, é claro. Então eu procurei um dos maiores dublês de Hollywood, Scott Rogers. Ele passou muitas e muitas horas desenhando e treinando nossas atrizes para fazer as cenas de voo.  Ele passou a maior parte do tempo com Mila Kunis. Ela precisa fazer cenas aéreas de sobrevoo ao redor do estúdio, talvez a uns 9 metros de altura e depois descer ao nível do solo, tudo em uma só tomada.

Então ele trabalhou com ela e a treinou por horas todos os dias até que ela pudesse atuar sem falhas.  Ela é uma verdadeira profissional e está em ótima forma física.

Rachel e Michelle também precisaram treinar com Scott para as cenas de ação e trabalho com cabos. Todas se mostraram excelentes nos desempenhos físicos.

O que você espera que o público vivencie?

Eu quero que o público chegue no cinema esperando uma grande aventura. Eu espero que as pessoas achem graça e se apaixonem pelo mágico. Eu espero que se apavorem com a Bruxa Má e com os babuínos alados. Eu acho que há algumas surpresas esperando por eles na Estrada de Tijolos Amarelos. No final do filme, eu quero que eles celebrem o fato de o bem ter vencido e espero que eles tenham um sentimento de exaltação.

Anúncios

4 comentários

  1. […] nossa sequencia de entrevistas sobre Oz: Mágico e Poderoso, após Sam Raimi, James Franco e Michelle Williams falam sobre a nova produção da Disney, que chega aos cinemas […]

  2. […]     A Disney disponibilizou uma série de entrevistas com diretor e elenco do filme. Leia o que Sam Mendes tem a dizer sobre a produção, James Franco e Michelle Williams e Mila Kunis e Rachel Weisz […]

  3. […] A Disney disponibilizou uma série de entrevistas com diretor e elenco do filme. Leia o que Sam Saimi tem a dizer sobre a produção, James Franco e Michelle Williams e Mila Kunis e Rachel Weisz […]

  4. […] nossa sequencia de entrevistas sobre Oz: Mágico e Poderoso, após Sam Raimi, James Franco e Michelle Williams falam sobre a nova produção da Disney, que chega aos cinemas […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: