“Cyrano de Bergerac” de volta à Broadway

Cyrano de BergeracAmerican Airlines Theatre

A Roundabout Theatre Company traz de volta aos palcos da Broadway Cyrano de Bergerac, peça clássica escrita por Edmond Rostand em 1897. O enredo principal é sobre , um escritor e duelista francês que possuía um imenso nariz. Cyrano se apaixona pela jovem e bela Roxane e ela por sua vez está apaixonada pelo jovem, belo e não articulado Christian que também a ama. Cyrano, por vergonha de seu nariz e medo de ser rejeitado, ajuda Christian a cortejar a moça, um compensando a fraqueza do outro. A peça também trata de assuntos políticos, artísticos e de liberdade de expressão, mas se foca no triângulo amoroso.

Cyrano de Bergerac American Airlines TheatreMesmo que seja fácil de explicar o enredo e se tratar de uma história de mais de cem anos, Cyrano de Bergerac é extremamente dinâmica, ao mesmo tempo que apresenta romance e assuntos relevantes da época também tem cenas de ação e um senso de humor muito inteligente. Combinação esta que faz com que a peça permaneça atual e comercial mesmo após tantos anos.

No início da pré-produção a maior pergunta era quem interpretaria o personagem principal. Muito críticos e entendidos de teatro concordavam que o sucesso da montagem só seria atingido com um grande nome (e qualidade de performance). Depois de muita espera e especulação o nome anunciado foi Douglas Hodge. O ator já tinha um excelente histórico teatral em Londres muitos anos antes de pisar na Broadway e em 2010 conquistou a cena novaiorquina e recebeu um merecido Tony Award por sua performance como Albin em La Cage Aux Folles. Sua interpretação de “The Best of Times” e “I Am What I Am” me dão arrepios só de pensar. Com um Cyrano tão forte a bela Roxane não poderia ser qualquer atriz, por isso a contratação da adorável Clémence Poésy, que trouxe além da sua beleza e talento, a incrível autenticidade francesa para o elenco da peça. A interpretação dela foi extremamente delicada e charmosa, fazendo juz à descrição de Roxane por Rostand.

3.178545A verdadeira cereja no topo do bolo, porém, é a direção de Jamie Lloyd. O diretor que já vem de peças como The 25th Putnam County Spelling Bee, The Pride (Londres) e Piaf, a peça que fez a carreira de Elena Rogers, traz à Broadway um Cyrano bastante atual. Além disso o diretor soube aproveitar todos os atores e os jogos de cena, principalmente considerando que a peça além de antiga, tem um grande elenco, o que poderia tornar tudo muito confuso. Mesmo sendo um material clássico, não intimida o público, e permite que mesmo os não familiarizados com a história consigam acompanhar o enredo. A forma em que foi montada deixou a peça interessante, mesmo sendo um texto longo e correndo riscos de ser entediante para um público moderno.

Esta não é a primeira parceria entre Hodge e o Lloyd, os dois trabalharam juntos na premiada produção de Inadissible Evidence em Londres. De acordo com a entrevista feita pelo Playbill, houve muita comunicação e liberdade no processo de desenvolvimento da nova versão de Cyrano. A confiança entre os dois foi essencial para o resultado da peça e é possível ver isso no decorrer da peça. E é preciso destacar é que Douglas Hodge é um dos melhores atores da atualidade. Suas interpretações em geral são extremamente verdadeiras, sem exageros e teatrais ao mesmo tempo. Não ficarei surpresa ao ver ele levar mais este Tony para a sua coleção de prêmios.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: