Mamet, Lupone e Winger em “The Anarchist”

anarchist620

Como prometido no meu último post, agora venho comentar sobre a segunda peça em cartaz escrita por David Mamet: The Anarchist. Esta, ao contrário de Glengarry Glen Ross, está sendo montada pela primeira vez e ainda é dirigida pelo próprio autor. O elenco foi escolhido a dedo e traz Patti Lupone, a grande diva dos musicais, para interpretar a anarquista Cathy, e Debra Winger, atriz popular de televisão aqui nos EUA, para fazer Ann, a policial. Vale ressaltar que The Anarchist é uma peça e não um musical, então alguns fãs de Lupone podem ficar um tanto desapontados com o fato de sua personagem não ter nenhuma música desta vez.

05anarchist-blog480A peça é curta, mas intensa. Se passa durante um processo de interrogação, em que a policial Ann está se certificando de que Cathy ficará presa. A acusada foi responsável pela morte de policiais quando tinha 20 e poucos anos e por isso foi condenada a prisão perpétua. Agora, com 50 anos e após ter encontrado a religião, ela quer uma nova chance e tenta se livrar da pena alegando seu bom comportamento e sua idade. Ann não está convencida de que Cathy mudou e seu objetivo é se certificar de que ela de fato permanecerá presa para o resto de sua vida.

A discussão das duas personagens, que se conhecem há anos, é bastante forte. Uma sempre toca no ponto fraco da outra, mostrando para o público a vulnerabilidade destas duas mulheres fortes, até que algo que possa ser usado contra ou a favor seja dito. Apesar de ter sido menos de uma hora de espetáculo, a sensação era que ficamos dentro do teatro por mais de quatro horas, isso porque o espectador é capaz de se envolver intensamente com a história, até mesmo ficando em dúvida entre quem é o vilão e o mocinho da trama.

31616_527308543948886_2047956127_nPatti Lupone interpreta uma Cathy diferente de todas as personagens que eu já a vi fazer. O legal disso é que para um público tão acostumado com a atriz fazer personagens em musicais ou comédias, Cathy é uma personagem pesada e intensa e mostra uma Patti Lupone com poucos sorrisos, uma washed up face e cabelos desarrumados, brigando por sua vida. Debra Winger traz uma qualidade interessante de interpretação interna. Durante a peça permanece toda a dúvida se ela está sendo convencida pela personagem Cathy ou não. O fechamento da peça e a mudança da personagem é grande, dando a oportunidade da atriz exibir toda sua capacidade.

Preciso destacar que a peça não é um crow pleaser e pelo texto pode-se concluir que esta não era mesmo a intenção de Mamet, porém a consequência disso foi uma temporada um pouco mais curta do que as 11 semanas planejadas inicialmente. A peça abriu na Broadway com um Limited Engagement, sua estreia foi dia 02 deste mês e as cortinas se fecharão precocemente neste domingo, dia 16.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: