Seattle, Disneylândia do Rock and Roll

Para onde: Seattle – USA

Se prepare: Se você for de ônibus do Canadá se prepare para longas filas na alfândega americana.

Ponto turístico imperdível: Passear pelo Space Needle. Ele é muito maior e mais bonito do que o apresentado no seriado Grey’s Anatomy. Aproveite pra descansar na grama e olhar as lojas de souveniers. Não deixe de visitar o Museu.

Achado: O City Hostel. Super bem localizado, ele fica no coração da vida noturna da cidade. Me surpreendi com a sala do café da manha ao som de ópera.

Vale a pena conferir: Os inúmeros bares da cidade. A parte boa é que tem bar para todos os gostos. Você não precisa pagar para entrar em nenhum lugar (exceto no Crododile), basta apresentar identidade e se divertir. Cerveja não é cara e o pessoal é super querido e falante. O único problema é que tudo termina cedo, às 2 da manhã acaba a festa.

Momento inesquecível: Conhecer a casa em que o Kurt Cobain viveu e se matou (ou foi assassinado, vai saber). Lugar tranquilo, bonito e mágico. Teria passado o dia inteiro sentada naquele banco escutando músicas do Nirvana no meu Ipod.

Meu depoimento:

Sempre tive muita vontade de viajar em busca dos berços das minhas bandas do coração. Na minha adolescência eu sempre fui muito fã de Nirvana, o que fez crescer a ideia de viajar para Seattle e conhecer a terra do grunge rock.

Depois de anos pensando em como eu chegaria até o ultimo Estado do Oeste americano, surgiu a oportunidade de visitar uma amiga em Vancouver, no Canadá, e logo vi que as duas cidades são próximas, sendo possível viajar de ônibus.

Passei dias lindos na cidade canadense, mas sempre fiquei  contando as horas para pegar aquele bendito quick shuttle pra Seattle. Atravessar a fronteira Canadá – EUA de ônibus foi demorado e complicado. Pensávamos que levaríamos três horinhas, mas a viagem acabou durando sete horas. Lá pelas tantas ao longe avisto o tão sonhado Space Needle e vi que me pouco tempo estaria na minha tão sonhada Seattle.

Ao chegar à cidade tivemos a sorte de a estação do ônibus ser poucas quadras do hostel que nos hospedamos. Já hospedadas fomos nos preparar para curtir a noite de Seattle. Eu estava na Disneylândia do Rock and Roll: era um bar tocando Metallica, outro Nirvana , outro com Aerosmith, mas o que eu mais queria, o famoso The Crocodile, estava sold out e não cabia mais nenhuma agulha de tão cheio.

Eu não sou muito e nem gosto de usar jeitinho brasileiro, mas quem está na chuva é para se molhar. Fui na maior cara lavada perguntar para hostess se eu poderia dar uma espiadinha. Falei que era fã do Nirvana e que tinha vindo do Brasil para conhecer tudo deles e seria péssimo falar que não poderia pisar por ali. O cara deu risada da minha cara e me deixou espiar a festa doida que tava rolando. Bandinha tocando um som numa vibe Pearl Jam.

No dia seguinte acordei bem cedo para finalmente conhecer a casa de Kurt Cobain. Pegamos um ônibus e andamos até o final da linha. Era um domingo, dia chuvoso num lugar bucólico. A indiada maior era que o motorista nem sabia quem era Kurt Cobain e não havia ninguém na rua para poder nos informar. Depois de varias voltas acabamos encontrando a casa junto com o banco “the bench” que serve como um lugar de homenagens que os fãs da banda criaram. Fiquei encantada com a tranqüilidade do lugar e emocionada por realizar meu sonho

Depois de cumprir minha “Missão Nirvana” era hora de passear pelo centro de Seattle. Fomos até a praça onde fica o Space Needle e lá me surpreendi ao ver que existe um Museu do Rock, coisa que não averiguei no Google. Depois de muitas fotos de guitarras e muita emoção sentimos que cumprimos nossa missão em Seattle.

Anúncios

2 Comentários

  1. Puxa, sério que na verdade são 7 horas Seattle-Vancouver ao invés das 3 que todo mundo anuncia? Eu vou morar em Seattle ano que vem, vou chegar bem em janeiro, e já estava contando com o fato de Vancouver ser logo ali, pra ver neve, os cenários de Once Upon a Time, etc.

    1. Bem mais do que parece, né? =S
      Imprevistos sempre acontecem, mas com certeza vale a viagem, Camila! ;)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: