Pelo Mundo: Marrocos

A história incrível da RP Cassandra Brunetto, que viajou para o outro lado do mundo para trabalhar, teve uma das maiores experiências da sua vida e ainda voltou com um “felizes para sempre”.

Para onde: Marrocos

Rota: Rabat, Casablanca, Marrakech, Fez, Ouarzazate, Sahara (deserto) e Essaouira.

Se prepare: Marrocos é um país muito tranquilo, em vários sentidos. Para quem vai viajar, principalmente para quem vai para o litoral ou deserto, é importante levar um bom protetor solar e roupas confortáveis (verão) e quentes (inverno), pois as temperaturas mudam muito, principalmente no deserto. Não dá para se esquecer de levar um bom backpack (mochilão), ainda mais se a viagem for para o Sahara. Fica meio complicado levar uma mala para o deserto. :)

Algumas regiões do país têm uma vida noturna agitada, inclusive com cassinos. Nestes lugares, as mulheres podem usar roupas curtas e/ou decotadas, pois a mentalidade e o comportamento das pessoas é o mesmo de grandes cidades. Isso foi algo que me surpreendeu bem positivamente.

Ponto turístico imperdível: O país possui diversos pontos turísticos imperdíveis, fica difícil citar um só. Vale conhecer Marrakech, pois a cidade é uma referência turística do país e é cosmopolita, com muitos turistas e lugares impecáveis. Em Casablanca, vale conhecer a mesquita Hassan II, a maior de todo o continente africano (Google it, a mesquita é simplesmente linda e foi construída parte sobre a terra, parte sobre o mar). Fez é a capital espiritual e possui a maior medina do país: é uma cidade dentro de uma cidade, cheia de mercados com diferentes cores e aromas, o que proporciona uma experiência única. O Marrocos tem estações de esqui e muita neve nas montanhas e em determinadas regiões, o que torna o país ainda mais diversificado e encantador. Ouarzazate é uma pequena cidade a caminho do Sahara e lá há o grande estúdio de cinema, o Atlas. Há um museu do cinema, muito legal, e diversos filmes foram gravados no museu, estúdio e pela cidade: Gladiador, Babel, Lawrence da Árabia, Cleópatra e muitos, muitos outros. Esse é só um resumo dos locais a conhecer em um país que é extremamente encantador.

Achado: Os mercados de rua, que acontecem em diversas cidades. Frequentei os de Rabat e Salé e me surpreendi com a qualidade dos produtos ali vendidos. As roupas, usadas, são de muito boa qualidade e de diversas marcas, vendidas a preços baixíssimos. É tipo um brechó. Em alguns mercados de rua encontramos de tudo, desde roupas até utensílios para casa. É sensacional. Vale destacar que estes mercados são diferentes dos souks, encontrados nas medinas ou nos arredores. Dá para fazer boas compras nestes mercados e adquirir produtos de marcas internacionais em ótimo estado.

Vale a pena conferir: Vale a pena ir com tempo e conferir cada pedacinho do país. O Marrocos passou por diversos domínios: romanos, portugueses, espanhóis, persas, até o domínio árabe e o protetorado francês. É possível conhecer cemitérios típicos de cada um desses períodos, bem como o país é diversificado em questões religiosas, com mesquitas, igrejas e sinagogas, o que permite que diversas religiões sejam praticadas. O litoral do Marrocos é muito bonito e há regiões propícias para a prática do surfe, inclusive com campeonatos (a cidade de Agadir é um exemplo disso). Conversar com as pessoas é muito interessante, pois é uma forma de conhecer a religião, a cultura, o dia a dia do povo. Considero esse ponto muito legal, pois cada região do país é muito diferente: muitas falam árabe e francês e outras árabe e espanhol, é demais! É possível, ainda, conhecer duas cidades que são territórios espanhóis no Marrocos e ver as diferenças, além de ser possível ir para a Espanha de barco, atravessando o Estreito de Gibraltar. \o/

Momento inesquecível: Um dos momentos mais inesquecíveis foi o congresso de marketing territorial que participei, em Es-Smara, uma cidade no meio do deserto (Sahara). Fui convidada para falar sobre o assunto em um evento que durou uma semana, com pessoas de todos os continentes do mundo. Na ocasião, falei sobre o marketing territorial no Brasil. Dormia e acordava em bivouacs, no meio do deserto. A sensação foi única, indescritível. Sem dúvida, foi um dos momentos mais emocionantes da minha vida.

Meu depoimento:

Fui para o Marrocos para trabalhar como trainee em Relações Públicas em um centro de idiomas. A viagem foi realizada pela AIESEC, ONG em que fazia trabalho voluntário, na época. Apesar disso, o intercâmbio era remunerado e dividi apartamento com trainees de outros países. Morei no país por seis meses e, apesar disso, a experiência que tive foi a mais intensa possível. Fiz grandes amigos, tive uma experiência profissional sob circunstâncias completamente diferentes às que estava acostumada e acabei namorando um garoto de lá. Estamos casados e morando juntos no Brasil, mas os planos são de retornarmos para o Marrocos em alguns anos. :) Vale a pena se despir de qualquer preconceito e abrir a mente para conhecer um país lindo, com ótima culinária e um povo bastante receptivo e hospitaleiro.

Álbum de Fotos:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: