Crítica: “Tim Maia – Vale Tudo, O Musical”

O musical de estrondoso sucesso Tim Maia – Vale Tudo volta para São Paulo com nova casa e ingressos a preço popular! Em curtíssima temporada, Tim Maia se apresenta agora no Teatro Sérgio Cardoso e é protagonizado por Danilo de Moura, ator que já esteve no elenco de Hairspray e Aladdin e substituiu Tiago Abravanel no final da primeira temporada do espetáculo.

Escrito por Nelson Motta e dirigido por João Fonseca, o musical conta a vida do homem que adorava fazer da vida uma festa. De seus 12 anos de idade até sua morte, o público vivencia os momentos mais marcantes de sua carreira e de sua vida pessoal, conhece as pessoas que o influenciaram e testemunha suas ascensões e seus declínios.

Pela visão de quem acompanhou de perto um dos maiores nomes da música brasileira, podemos relembrar sua língua afiada, sua personalidade forte e seu talento inegável. Já a nova geração pode descobrir novas informações e curiosidades sobre o cantor, como o grupo que formou no início de sua carreira juntamente com Roberto Carlos, sua amizade com Erasmo Carlos ou a parceria que fez anos depois com Chico Buarque.

Com sucessos que estão na cabeça de todos até hoje, como “Do Leme ao Pontal”, “Chocolate” e “Sossego”, é lindo ver suas letras inseridas no contexto de sua vida bem diante de nossos olhos. “Não Quero Dinheiro” ganha uma versão mais romântica, em um dueto de Danilo com a incrível Lilian Valeska, que também empresta sua voz para “Gostava Tanto de Você”, de arrepiar.

O elenco é composto também por Izabella Bicalho, Pedro Lima, Andreh Viéri, Bernardo La Rocque, Reiner Tenente, Evelyn Castro, Pablo Ascoli, Aline Wirley e Leticia Pedroza, atores que cumprem uma maratona e interpretam de três a sete personagens cada, desde os pais de Tim Maia e figuras célebres como Roberto e Erasmo Carlos, Elis Regina, Jorge Benjor, Carlos Imperial, Chico Buarque e o próprio Nelson Motta, até presenças pontuais como irmãos, músicos, amigos, entre outros.

Eles são os responsáveis também pela narração da peça, se revezando para esclarecer algum momento da vida ou carreira do cantor, assim como fazer observações de seu estado físico e emocional. Os revezamentos entre os atores e o texto rápido fazem deste um método efetivo e dão ritmo a um elemento que poderia ter ficado forçado ou cansativo.

Passando pelos anos 50, a Jovem Guarda dos 60, a Disco nos 70 e os perrengues vividos pelo cantor nos anos 90, o musical se resume a uma grande festa, uma comemoração à vida de Tim Maia. Uma comemoração a qual a plateia é constantemente convidada a participar, a se divertir e se emocionar junto com quem está no palco. No seu encerramento já nos sentimos parte de algo especial, um momento que, sabemos, não se vive todos os dias.

SERVIÇO

Tim Maia – Vale Tudo, O Musical
Onde?
Teatro Sérgio Cardoso
Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista
Quanto? R$40,00 (inteira), R$20,00 (meia).
Quando? Quinta e Sábado às 21h, Sexta às 21h30, Domingo às 18h.
Até 18 de novembro.
Duração: 160 minutos.
Classificação: 14 anos.
Informações: 3288-0136

Ficha Técnica:

Texto: Nelson Motta
Direção: João Fonseca
Direção musical: Alexandre Elias
Elenco: Danilo de Moura, Izabella Bicalho, Lilian Valeska, Pedro Lima, Andreh Viéri, Bernardo La Rocque, Reiner Tenente, Evelyn Castro, Pablo Ascoli, Aline Wirley e Leticia Pedroza.

Coreografias: Sueli Guerra
Iluminação: Paulo Cesar Medeiros
Cenário: Nello Marrese
Figurinos: Rui Cortez
Fotos: Caio Gallucci

One comment

  1. […] ← Crítica: “Tim Maia – Vale Tudo, O Musical” […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: