Global Citizen Festival e “último” show dos Foo Fighters

Com nomes como Neil Young, Black Keys, K’naan e, claro, Foo Fighters, o  Global Citizen Festival aconteceu em Nova York no último sábado e teve suas performances gratuitas apresentadas em pleno Central Park.

O festival foi super legal, num clima quase Woodstock, menos o sexo e as drogas. Mas no sentido de ser um público bastante jovem, que curte música e estão lá também por um motivo maior do que “just have a good time”. Além das bandas, o festival também contou a forte participação da linda e motivada Olivia Wilde, entre outras celebridades que deram uma passada ou mandaram comentários por vídeo como Hugh Jackman.

O legal de morar em NY é que volta e meia nos deparamos com acontecimentos “históricos”. Além dos terremotos, furacões, morte de grandes terroristas e a legalização do casamento homossexual, o evento histórico mais recente que eu participei de perto foi o último show do Foo Fighters, e mesmo para uma não fã que cresceu nos anos 80 e 90, foi bastante emocionante.

Ok, deixa eu corrigir algo antes que os roqueiros do universo dos anos 90 venham reclamar: Segundo o que foi informado pela banda, não é o último show, eles apenas estão fazendo uma pausa sem data marcada para voltar, mas ainda há a certeza de que eles vão voltar a tocar publicamente. Dave Grohl, o lead da banda, comenta que “as vezes é bom voltar para a garagem por um tempo” ao explicar o porquê da pausa.

Foo Fighters não poderia ter tido um melhor fim de temporada. Em um festival grande, onde eles eram o maior nome, Dave Grohl perdeu pouco tempo batendo papo com a plateia, afinal, o objetivo deles e do público era aproveitar ao máximo um último momento juntos. Das músicas mais novas menos conhecidas até os clássicos dos anos 90, a banda animou o público após as longas cinco horas de show. Black Keys também foi uma excelente surpresa do Festival. A banda é relativamente nova, mas tem feito muito sucesso aqui nos EUA. Eu admito que não conhecia muitas musicas antes do show e achei ótimo!

Bom, mas além da música, vamos falar um pouco mais sobre da organização por trás de tudo isso, afinal de contas, é por uma causa muito legal! O festival foi organizado pela Global Poverty Project, ONG que tem como visão um mundo totalmente sem miséria. Esta ONG criou o Global Citizen, uma ferramenta para ampliar e unificar os jovens e as próximas gerações para uma conscientização sobre o que acontece no mundo em relação a fome e miséria bem como aumentar o desejo de justiça e igualdade. Através do Global Citizen é possível ter informações mais diretas sobre as condições de alguns países e vilarejos, e assim tomar ações mais efetivas em relação ao problema de cada lugar e ajudar as diversas organizações que estão fazendo uma mudança sustentável.

Vale a pena conferir um pouco mais sobre a organização no site: www.globalcitizen.org

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: