Crítica: “Vizinhos Imediatos de 3º Grau”

O trio da pesada Ben Stiller, Jonah Hill e Vince Vaughn se junta ao ilustre desconhecido Richard Ayode na nova comédia da vez, Vizinhos Imediatos de 3º Grau, dirigida por Akiva Schaffer.

O título em português do filme, é preciso dizer, foi especialmente bem pensado. A referência está ligada ao longa Contatos Imediatos de 3º Grau, clássico de 1982 dirigido por Steven Spielberg que relata a visita de um grupo de alienígenas e o primeiro contato deles com a raça humana.

Aqui os aliens também estão entre nós, mas mais para uma invasão do que uma visital amigáve. Os extraterrestres de Vizinhos Imediatos de 3º Grau são mais parecidos com os do seriado V, e seus corpos longos e nojentos disfarçados por pele humana, do que com o fofo amiguinho de ET e seu adorável “ET-phone-home”.

Ainda sem saber da origem do crime cometido na mega loja em que é gerente, Evan Troutwig cria o Neighborhood Watch. Apesar de ter como objetivo investigar o estranho assassinato de seu segurança noturno e proteger a comunidade, Evan não é levado muito a sério. Seu excesso de boa intenção e o fato de ser fundador de diversos clubes – não muito úteis – não o ajudam muito. Na primeira reunião do grupo apenas três cidadãos aparecem: Bob, Franklin e Jamarcus, um mais estranho do que o outro e nenhum deles com as mesmas intenções de Evan.

A introdução narrada por Ben Stiller apresentando seu personagem e sua rotina quadrada e plasticamente feliz é hilária e já mostra os pontos que o filme pretende satirizar e aproveitar para utilizar daquela boa – a gente espera – comédia do exagero.

O filme faz uso de clichês do gênero e diverte quem percebe a ironia metalinguística a que eles tiram sarro. Como no caso do personagem interpretado por Billy Crudup, um vizinho um tanto misterioso e suspeito, que usa do preto dos pés a cabeça ao gel em excesso no cabelo, com um sorrisinho sacana e um olhar fechado. O ator, mais conhecido em dramas, aproveita para mostrar sua veia cômica, como raramente pode-se ver no cinema.

Outra participação especial é a do ator, mais conhecido por ser do elenco do programa americano Saturday Night Live, Will Forte, como um policial nada conveniente e, na verdade, um tanto assustador.

A trilha sonora foi escolhida com maestria, é um dos pontos fortes do filme. Músicas animadas e facilmente reconhecíveis aparecem com frequência durante a trama. Sempre em momentos oportunos, compondo uma piada, ou simplesmente dando uma agitada quando o longa está prestes a ficar cansativo.

A tentativa de misturar a comédia com ação – mesmo que regada a risadas – infelizmente não funciona. Isso porque a caça aos aliens, já esperada desde o início e prometida não só pelo trailer como pela premissa do filme, demora a começar. O embate entre os vigilantes e sua ameaça, de fato, só acontece no clímax. Os problemas pessoais dos personagens Evan e Bob com suas famílias, apesar de serem importantes para construção e motivação dos personagens, consomem grande parte do filme – parte demais. Sobrando menos que o satisfatório para os ETs em si. Ou só eu que sou fascinada ao extremo por esses bichinhos do outro mundo.

No fim das contas, uma comédia que propõe uma vertente abertamente boba poderia ter feito mais uso do recurso mais básico do gênero: as piadas. Elas fazem efeito e conseguem fazer o público rir em diversos momentos, mas são espaçadas ao longo do filme, deixando intervalos tediosos por alguns momentos. O elenco de veteranos que atrai tanto o espectador e tira a comédia de letra poderia ter sido mais bem aproveitado por um roteiro que colocasse o pé na jaca e explorasse melhor cada momento com um texto de qualidade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: