Sleep No More

Sleep No More é uma das coisas mais faladas em NY desde a sua estreia em março do ano passado. Poucos conseguem explicar exatamente o que a apresentação é de fato e um novo termo foi criado para explicar este tipo de performance artística: teatro imersivo.

Eu descrevo o show como a melhor obra de arte que eu vi e participei. O espetáculo definitivamente quebrou todas as barreiras com a plateia e é a definição de live performance e interação.

O espetáculo é baseado em Macbeth, a famosa peça de Shakespeare, mas segue uma linha não tão usual. Além de não ter muitas falas, os tradicionais monólogos e diálogos são transformados em ação e dança, e como os atores ficam em cena o tempo todo, o time criativo se aproveitou de inspirações em outras obras para criar histórias paralelas para os personagens secundários e devido a grande participação do público, o espetáculo é quase que improvisado.

O show se passa no McKittrick Hotel, um prédio de seis andares no bairro de Chelsea. Há alguns mitos e histórias mal contadas sobre este hotel, que acabaram ajudando a aumentar a curiosidade do público. Os cenários são extremamente realistas e feitos com o maior detalhe possível. A trilha sonora que foi a primeira inspiração do show, é incomparável.

A estratégia de marketing foi genial! Pela falta de recursos, é totalmente baseada no boca a boca, contando com o mistério e a falta de informação para descrever. Estes elementos acabaram conquistando o publico novaiorquino com uma intensidade sem comparação. As pessoas que foram querem contar da sua experiência e saber das experiências dos outros e as pessoas que não foram ainda ficam curiosas para saber mais.

Para que vocês conheçam um pouquinho mais, deixo aqui o vídeo da entrevista que eu fiz com o Randy Weiner, um dos produtores da peça, em fevereiro de 2012 para o programa Tudo Mais da TVCOM.

É sem dúvida uma experiência individual, cada pessoa recebe uma mascara e é proibido falar lá dentro. Fora não falar, não há ordem nem regras, então você vai seguir aquilo que você tem curiosidade, criando assim um espetáculo que é único para cada membro da plateia.

Antigamente eu daria 30 mil dicas de como assistir, mas hoje aprendi que por ser uma experiência única, nem sempre o que eu tenho curiosidade é o que os outros vão ter. Então hoje as minhas dicas são: vá sozinho, seja muito curioso e esteja preparado para tudo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: