Diretamente da Broadway: Muitas risadas em “One Man Two Guvnors”

Baseada no estilo de comédia da Commedia dell’arte, a peça escrita em 1963 pelo autor inglês Richard Bean chegou aos palcos da Broadway há poucas semanas. Tem se apresentado com casa lotada, é aclamada pela crítica e é sem dúvida uma das peças mais engraçadas que está em cartaz na Broadway este ano.

O estilo de comédia é semelhante a uma improvisação, entretanto, o que acontece no palco é tão planejado e escrito quanto qualquer outra peça, fazendo com que esse ar de naturalidade seja um trabalho nada fácil, ainda mais contando com a interação com o público. Considerando que não há como controlar o que acontece nessa participação dos espectadores, que é diferente a cada dia, o jogo de cintura dos atores tem que ser extraordinário, e neste elenco há jogo de cintura de sobra, principalmente para o ator James Corden.

James faz o papel principal da peça. Ele já é bem conhecido no West End (a Broadway da Inglaterra), foi “importado” especialmente para esta produção e tem conquistado o público americano. É extramente carismático e um ator excepcional, consegue manter o personagen mesmo quando as coisas mais inusitadas com o público acontecem e segura as duas horas e meia do show com muita facilidade, praticamente não sai do palco durante todo espetáculo.

O enredo é bastante simples com personagens toscos e twists na história que são típicos de comédia pastelão, bem caracterizados pela roupa e interpretação de uma direção que não poupou nos exageros da antiga escola de comédia. Além disso, aproveitaram também o fato da peça ter sido escrita por um inglês para adicionar o distinto sotaque e expressões britânicas à comédia, que já são naturalmente motivos cômicos para o público, principalmente, americano. Estratégia muito bem sucedida, fez com que o show ficasse ainda mais engraçado.

Um diferencial em One Man Two Guvnors é a apresentação de um número musical típico dos anos 60 entre cada cena. Performado originalmente pela banda do show, com o decorrer da peça, os personagens se juntam aos músicos e ajudam na composição dessa trilha sonora tão divertida quanto a narrativa. A banda tem bem o estilo de música que fez a fama da Inglaterra nesta década e acompanha asmuitas referências feitas aos The Beatles durante a peça.

Preciso congratular novamente o elenco, pois esse é um tipo de peça que os atores devem trabalhar muito bem juntos e segurar as pontas um dos outros, afinal, quando se tem a interação com o público e o aspecto de improvisação que comentamos muitas coisas inesperadas podem acontecer. Essa é uma peça que ainda mais do que as outras tem apresentações únicas a cada dia e seus atores fazem um trabalho, como grupo e não apenas individualmente, maravilhoso.

Anúncios

3 comentários

  1. […] Performance by an Actor in a Leading Role in a Play: James Corden, One Man, Two Guvnors […]

  2. […] Performance by an Actor in a Leading Role in a Play:  James Corden, One Man, Two Guvnors […]

  3. […] Performance by an Actor in a Leading Role in a Play: James Corden, One Man, Two Guvnors […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: