Newsies – The New Disney Musical

Não é de agora que a Disney vem ocupando os teatros da Broadway com musicais baseados nos seus filmes mais famosos. Não é necessário comentar o quanto a empresa tem tido sucesso nas suas produções desde o primeiro musical em 1996, Beauty and The Beast (que, entre outros países, já passou pelo Brasil duas vezes), The Lion King (prestes a comemorar 15 anos em cartaz, em de outubro) e Mary Poppins (em cartaz há quase 6 anos). Em geral são produções que agradam o grande público principalmente por não pouparem nos cenários e figurinos.

Este ano a Disney arriscou com um de seus filmes pouco conhecidos internacionalmente, Newsies. O filme musical, que não chegou a ir as salas de cinema quando estreou em 1992, foi um pequeno-grande sucesso para as famílias nos EUA. Se tornou um home-video muito comum, e acabou criando um grupo bem fiel de fãs, que já demonstravam interesse em uma produção teatral – a ideia da produção na verdade veio das companhias de teatro amador que volta e meia tentavam fazer uma releitura do filme para os palco. Até que em setembro de 2011 a Disney resolveu testar a idéia e fazer uma primeira produção na Paper Mill Playhouse em New Jersey.

A resposta do público foi tão positiva que poucos meses depois (no dia 29 de março de 2012) o musical estreou na Broadway para uma limited run de 10 semanas, e tem sido sold out praticamente em todas as performances.

A história, baseada em uma greve real dos entregadores de jornal em 1899, conta do ponto de vista do líder Jack a saga destas crianças para conquistarem melhores condições de trabalho e de vida. Eu não vi o filme, então não posso comparar o original com a versão do teatro. Entretanto, a informação que tenho é que foram feitos poucos números musicais novos para a produção no palco e que apenas uma personagem nova foi introduzida, a leading lady da peça, Katherine, jovem jornalista que cobre a greve do ponto de vista dos meninos.

O espetáculo é sem dúvida divertido e child friendly. Como todos musicais da Disney, há um cuidado grande para tornar a história fácil de entender e passar uma mensagem importante.  A música é ótima e não poderia ser mais “Disney” tendo como compositor Allan Menken, sendo possível perceber muitas referências musicais de suas premiadíssimas obras contemporâneas como Aladdin (1992) e A Bela e a Fera (1991).

Mesmo sendo uma grande fã de Menken e tendo gostado do espetáculo, acho importante destacar que musicalmente ficou um pouco repetitivo, pois houve um grande uso de “reprises” dos principais números do filme.  O que inclusive se tornou uma piada dentro da peça com frases do tipo “Aren’t you tired of singing the same song all the time?”. Por outro lado, os fãs do filme estavam extremamente satisfeitos com o resultado da nova versão.

O elenco é bastante forte, Jeremy Jordan, o novato que tem sido selecionado para fazer um leading man após o outro (Jordan esteve também em Bonnie & Clyde e West Side Story), não decepcionou no papel de Jack Kelly, mesmo tendo sido um dos últimos a se juntar ao elenco. E para quem esperava que John Dosset fosse bonzinho como seu personagem Bernie (em Gypsy com Bernatte Petters) se surpreendeu um pouco quando o ator mostrou-se um excelente vilão.

Outro jovem veterano no elenco que merece destaque é Andrew Keenan-Bolger que fez o papel de Crunchie, melhor amigo de Jack. A peça marca a sexta participação na Broadway para o ator que também é conhecido pelo jovem público americano por sua participação no seriado de TV The Naked Brothers Band. E diretamente da Paper Mill Playhouse para papéis principais na Broadway vieram Kara Lindsay, que arrasou como Katherine, e Ben Fankhauser como Davey, o braço direito de Jack.

Entretanto, o que mais teve destaque na peça não foi a música, mas as coreografias. Os números de dança foram bastante impressionantes e preciso destacar que é muito bom ver um grupo forte de dançarinos de técnica excelente que saiba como dançar de forma bem masculina e ainda colocar seus personagens na coreografia. Além disso, o coreografo Christopher Gattelli se mostrou muito inteligente ao saber utilizar o corpo de baile e os cantores em todos os momentos da peça. Os grandes saltos, os fouettes e os sapateados foram impressionantes. Sem dúvida é uma forte promessa para os prêmios Tony.


5 comentários

  1. […] Production of a Musical Ghost Leap of Faith Mission Drift Newsies Nice Work If You Can Get It Once Queen of The […]

  2. […] Production of a Musical Ghost Leap of Faith Mission Drift Newsies Nice Work If You Can Get It Once Queen of The […]

  3. […] Musical: Leap of Faith Newsies Nice Work If You Can Get It […]

  4. […] Original Score (Music and/or Lyrics) Written for the Theatre: Newsies […]

  5. […] Original Score (Music and/or Lyrics) Written for the Theatre:Newsies […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: