Especial: Jogos Vorazes!

O tão esperado filme adaptação do primeiro livro da trilogia Jogos Vorazes, escrito pela americana Suzanne Collins, finalmente chega aos cinemas. Causando fervor entre os fãs da série e surpresa para quem esperava um filminho adolescente, o longa domina grande parte dos cinemas brasileiros e todas as mídias.

Para quem ainda não sabe do que se trata a história, em um mundo futurista distópico, a região dos Estados Unidos foi dividida em 12 diferentes distritos e uma capital. Na Capital as pessoas vivem basicamente como nas metrópoles atuais, com tecnologias avançadas, roupas e maquiagens extremamente extravagantes e alheias ao que acontece nos distritos, onde a pobreza é um costume e as pessoas não tem acesso a nenhum lugar fora dali. Cada distrito é especializado em algum tipo de suprimento – para a Capital -, como agricultura, pesca e mineração, que é o caso do Distrito 12, lar da nossa protagonista. Katniss Everdeen é uma garota que caça ilegalmente e vende suas presas em uma espécie de mercado negro para gerar o sustento de sua família, composta por sua mãe e sua irmã. Ela se voluntaria quando o nome da irmã é sorteado para participar da 74ª edição dos Jogos Vorazes, jogos esses em que um casal de cada distrito entre 12 e 18 anos é escolhido para lutar entre si em uma gigantesca arena, onde só sai um vencedor, ou seja, só um sobrevivente. Os jogos foram criados a partir de uma guerra entre os distritos e a capital, em que a Capital saiu vencedora e o Distrito 13 foi exterminado. Para que os distritos fossem punidos pela sua revolta e soubessem quem possui o poder entre eles, a Capital realiza anualmente os Jogos Vorazes e os transmite para todo o país 24 horas por dia em forma de reality show, o qual os moradores da capital idolatram, torcem, fazem suas apostas e até patrocinam seus jogadores favoritos.

O livro foi sucesso instantâneo nos Estados Unidos e no mundo e não restava dúvidas quanto à adaptação da trilogia para os cinemas, especialmente com o fim da saga Harry Potter e fim próximo da saga Crepúsculo, já que Jogos Vorazes também possui adolescentes como público-alvo. As comparações entre as sagas, porém, acabam aí. Mesmo assim, a relação completamente equivocada entre os três é feita com muito prazer pela distribuidora a fim de lucrar com esse tipo de marketing e não sai da boca da imprensa.

Esse é um fardo que Jogos Vorazes teve que enfrentar desde o lançamento do primeiro livro e não é agora com a divulgação do filme que isso iria parar, muito pelo contrário, quando um livro é adaptado para os cinemas, sua história é recebida pelo mundo inteiro e sua influência e visibilidade são multiplicadas, dando abertura para todas as pessoas fazerem seu julgamento sobre a obra.  Portanto, odiar essas comparações é perda de tempo. Para os fãs, terá que ser suficiente se contentar com o fato de o filme ser uma das adaptações mais fieis já feitas no cinema. E, principalmente, se contentar por Suzanne Collins ter estado fortemente presente na criação do roteiro e por Gary Ross não ser um diretor de abobrinhas e ter realmente se dedicado ao filme ao invés de encarar seu trabalho como apenas a realização da mais nova febre juvenil, fazendo sua identidade e até mesmo um aspecto indie serem inseridos na versão cinematográfica.

Outro grande mérito de Jogos Vorazes nas telonas são seus atores. O trio principal é composto por Jennifer Lawrence (Katniss), Josh Hutcherson (Peeta, quem vai com ela para os Jogos) e Liam Hemsworth (Gale, seu amigo e companheiro de caça do Distrito 12). Completam o elenco Woody Harrelson, Stanley Tucci, Elizabeth Banks, entre outros. O grupo representou um alívio para os leitores dos livros não só por sua capacidade de atuação, mas também por sua consciência de a trilogia se tratar de uma história política, sobre superação, esperança e luta, que tem sim um romance – e até um triângulo amoroso -, mas de uma forma muito mais realista e que não é o enfoque da trama. A dupla Jennifer Lawrence e Josh Hutcherson (que ironicamente possui personalidades completamente opostas as de Kristen Stewart e Robert Pattinson) demonstra ter essa sabedoria e a intenção de deixar clara a proposta da trama durante as entrevistas dadas para a promoção do filme, detalhe de grande valia para os fãs da trilogia.

Esperamos que o filme, assim como os livros, faça o espectador questionar sobre a indústria do entretenimento,  sobre quem está no poder da sociedade (teoricamente te representando) e aonde você fica e como se posiciona diante do que acontece e do que decidem por você. O mais terrível da história é se dar conta que mesmo sendo retratada em um mundo pós apocalíptico, essa realidade não está tão longe de nós e as comparações são inevitáveis. Pensar em programas de tevê como Survivor e Big Brother, em que os competidores são levados ao limite cada vez mais e gradualmente os espectadores e próprios participantes acham tudo bem, e se perguntar “Até onde vão os realities?”, para mim, é só a questão mais rasa. Ainda entram em discussão regimes totalitários, a ganância dos poderosos, alienação da massa e por aí vai…

Jogos Vorazes é um entretenimento que faz pensar e é o que seu público-alvo, ainda mais do que os outros, precisa atualmente. Quem quiser fechar os olhos, garante uma boa diversão, quem está a fim de discutir o assunto, pode levar do filme muito mais que duas horas no cinema.

Anúncios

2 Comentários

  1. […] lançamento do filme Jogos Vorazes e, principalmente, seu sucesso de bilheteria – que já bate recordes mundo a fora – me […]

  2. […] lançamento do filme Jogos Vorazes e, principalmente, seu sucesso de bilheteria – que já bate recordes mundo a fora – me […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: