Crítica: Cowboys & Aliens

Crítica escrita para o site Lérias & Lixos e publicada em 20 de setembro de 2011.

Respeitado por seu trabalho em filmes de ação, o diretor Jon Favreau esteve mais uma vez em ótima companhia na produção de Cowboys e Aliens. Roberto Orci e Alex Kurtzman (Star Trek e Missão Impossível 3) trabalharam com o roteiro, enquanto Steven Spielberg e Ron Howard assinam a produção do longa, que conta com uma mistura de gêneros bem inusitada: faroeste e ficção cientifica. Só com essa turma já dá para saber que a estrutura de roteiro, direção e efeitos especiais, pelo menos, estão garantidos.

Aliás, os grandes nomes não ficaram apenas atrás das câmeras, os protagonistas são interpretados por Daniel Craig e Harrison Ford, dois experts em cenas de ação. A dama desse faroeste, Ella, é interpretada por Olivia Wilde (Tron) e dá um toque feminino à gangue composta pelos típicos personagens de Western: o índio, o dono do saloon, o xerife e a latina. Até uma criança entra na história, não tão comum assim e nem tão essencial para a trama, mas completa, juntamente com o cachorro, a boa dinâmica do grupo.

Tudo começa com o cowboy solitário Jake Lonergan (Craig), que acorda um belo dia no meio do deserto, sem memória e com um aparato nada comum em seu braço esquerdo. Nos primeiros minutos do filme, Jake já mostra que não é qualquer um ao se livrar (leia-se dar uma surra) de uma quadrilha que o ataca. Em seguida, ele parte para a vila mais próxima, onde encontra eventualmente Harrison Ford, um coronel ranzinza, dono de grande parte da fortuna da cidade e com um filho bem pentelho (interpretado pelo ótimo Paul Dano). Coronel Dolarhyde, então, sai atrás de Jake alegando ter sido roubado por ele, até que um problema muito maior aparece.

Apesar de seus muitos anos de carreira e personagens icônicos, Harrison Ford parece ter nascido para fazer faroeste. Dessa vez o ator não teve muito tempo para explorar seu ótimo timing para comédia, já que quando as cenas de ação dão uma trégua, o espaço é preenchido pelo mistério das origens de Jake Lonergan e também de Ella, dupla que traz para o longa um pouco de romance (detalhe indispensável para qualquer tipo de trama). Com a boa química entre Olivia Wilde e Daniel Craig, aliás, fica inevitável não imaginar a atriz como uma bela Bond Girl. #ficadica

Jon Favreau homenageia o Western, gênero mais americano de todos, e durante o primeiro terço do filme o espectador é tomado por aquele mundo visto tantas vezes nas grandes produções da década de 50. As características começam com um dos personagens principais do gênero: a paisagem. A primeira cena do longa é feita por um travelling que mostra o ambiente e a sensação de clima árido do lugar e, durante todo o resto do filme, por meio de planos gerais, o cenário do Novo México continua presente. Além de outro importante personagem, o protagonista. O anti-herói, um cowboy solitário, em uma terra estranha, onde ninguém sabe se ele é do bem ou um fora da lei (exceto que dessa vez nem ele mesmo sabe). John Wayne foi o primeiro a interpretar esse estereótipo em Rastros de Ódio, de 1956, primeiro longa de sua parceria com o diretor John Ford, que se perpetuaria por outros 24 filmes. Outro nome que marcou o gênero e talvez esteja ainda mais vivo nas cabeças das pessoas hoje em dia é Clint Eastwood. Levando o legado de Wayne, Eastwood representou o herói por vocação e não por opção em diversos filmes, especialmente na companhia do diretor italiano, rei do chamado Western Spaghetti, Sergio Leone, começando em Por Um Punhado de Dólares, de 1964.

A mistura pode causar estranheza e desconfiança, mas o resultado satisfaz. Para quem gosta tanto do clássico velho-oeste quanto de filmes de ação e ficção científica, é um prato cheio.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: