Crítica Teatral: “Divórcio”

Foto Cena 8 - Otávio Dias

Autor das peças Camille e Rodin e CórtexFranz Keppler se aventura pela primeira vez no ramo da comédia com Divórcio, a trama de um ex-casal de advogados que para defender seus clientes precisará compreender e ainda defender o que um dia foi o argumento do outro. Os atores José Rubens Chachá, Suzy Rêgo, Nathália Rodrigues e Pedro Henrique Moutinho são liderados pela direção de Otávio Martins e usam da identificação do público sua maior artimanha.Foto Cena 9 - Otávio DiasJá pela cena inicial, com um longo diálogo entre Cecília (Suzy) e Jurandir (Chachá) em frente à cortina vermelha, podemos perceber que a base da peça é realmente seu texto e a performance desses dois mestres da comédia, que voltam aos palcos com a corda toda e não perdem uma mínima chance de arrancar risos da plateia. Além disso, os dois demonstram perfeitamente a química inegável entre ex-marido e ex-mulher e a atração que se reveza com as tentativas de um mostrar para o outro a sua superioridade e a melhora que tiveram após o divórcio.

Estes grandes nomes recebem o apoio de Nathália Rodrigues e Pedro Henrique Moutinho, atores que tem formado sua carreira no teatro nos últimos anos. Pedro Henrique é Cacau Bello, um jogador de futebol que mais do que jogar faz presença vip em festas e posa para fotos jurando amor aos seus fãs. Nathália é Bruna Prado, uma sub-celebridade ou, segundo ela, uma “personalidade da mídia” que tem como objetivo de vida ser capa do Ego e passar as férias na Ilha de Caras. E as referências não param por aí, de A Fazenda da Rede Record ao Big Brother Brasil até Nicole Bahls e Susana Vieira chegam a ser citadas na peça.

Foto Cena 10 - Otávio DiasSeja o texto rápido e sagaz de Keppler, o jogo de cena criado magistralmente por Otávio ou o elenco mais do que afinado, Divórcio acerta em cheio o maior objetivo de uma comédia: divertir o público e fazer com que este saia do teatro plenamente satisfeito, tendo se reconhecido e conseguido rir de si mesmo juntamente com uma história leve e despretensiosa.

SERVIÇO

Onde? Teatro Raul Cortez (520 lugares)
Rua Doutor Plínio Barreto, 285 – Bela Vista
Quando? Sexta 21h30 e Sábado 21h. Domingo 19h
Duração: 75 minutos
Quanto? Sexta e Domingo R$ 50 | Sábado R$ 60.
Temporada: até 21 de Abril 
Informações: 3254.1631

Ficha Técnica:

Texto: Franz Keppler
Direção: Otávio Martins
Elenco: Suzy Rêgo, José Rubens Chachá, Nathália Rodrigues e Pedro Henrique Moutinho
Assistente de direção: Carol Bastos
Desenho de Luz: Wagner Freire
Cenografia: Marco Lima
Música Original: Ricardo Severo
Figurino: Marichilene Artisevskis
Fotografia: Otávio Dias
Direção de Produção: Ed Júlio
Produção Executiva: Gabriel de Souza
Realização: Baobá Produções Artísticas 

About these ads

2 comentários

  1. SANDRA MASCARENHAS DA sILVA · · Resposta

    com uma turma dessa,quem não gostaria?Ri muito.Apaixonada pelos ultimos trabalhos de Franz Kepller,as diversas facetas do talento de Otávio Martins e a produção impecável de Ed Julio,sucesso é obvio demais.

  2. Concordo completamente, Sandra. Muito talento no palco e atrás dele! :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 89 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: